Plantas tóxicas para cães e gatos: guia de segurança

Muitos tutores não sabem, mas algumas das plantas mais comuns em nossos lares e jardins podem ser extremamente tóxicas para cães e gatos

Afinal, a alegria de ter pets em casa vem acompanhada pela responsabilidade de garantir um ambiente seguro para eles. Por isso, este guia vai te ajudar a reconhecer e prevenir alguns desses riscos.

Quais são as plantas tóxicas para cães e gatos?

Primeiramente, todo tutor tem o dever de conhecer as principais plantas que podem causar intoxicação em pets:

Lírios (Lilium spp.):

Com folhagens vistosas e belas flores, essa bela planta é uma das mais perigosas para os gatos. A ingestão de qualquer parte do lírio pode causar insuficiência renal aguda. Além disso, cães também podem ser afetados, embora os casos sejam menos comuns.

 

Azaléias (Rhododendron spp.):

Comum em jardins ao redor do mundo, as azaleias podem provocar vômitos, diarreia, fraqueza e, em casos graves, depressão do sistema nervoso central em cães e gatos.

 

Palmeira Sagu (Cycas spp.):

De aparência exótica, a palmeira sagu é extremamente tóxica para cães e gatos, pode causar falência hepática e, frequentemente, a morte.

 

Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia spp.):

Popular em muitos lares devido à sua folhagem decorativa, é uma planta extremamente tóxica para cães e gatos. O contato com o suco da planta pode causar irritação oral intensa, inchaço da boca, língua e lábios, dificuldade para engolir e vômito.

 

Espada-de-São-Jorge (Sansevieria spp.):

Embora seja uma escolha popular para interiores devido à sua resistência e beleza, a Espada-de-São-Jorge pode ser nociva para pets. Ainda, a ingestão pode provocar náuseas, vômitos e diarreia em cães e gatos.

 

Planta do Dinheiro (Crassula ovata):

Também conhecida como Jade, essa suculenta é frequentemente cultivada em casas e escritórios. Se ingerida por cães ou gatos, pode causar vômitos, letargia e, em casos raros, depressão do sistema nervoso central.

 

Oleandro (Nerium oleander):

Todas as partes desta planta são tóxicas e podem causar sérios problemas cardíacos, gastrointestinais e até a morte em cães e gatos. A ingestão, mesmo em pequenas quantidades, deve ser tratada como emergência veterinária

 

Sinais de toxicidade em pets

Os primeiros sinais incluem, mas não se limitam a: vômitos, letargia, falta de apetite, salivação excessiva e diarreia. Em alguns casos podem causar arritmias cardíacas, afetar o fígado ou os rins, com sinais aparecendo 1-2 dias após a exposição.

 

Prevenção e cuidados

Antes de mais nada, a prevenção é a melhor estratégia. Conheça as plantas – e o seu pet – e remova aquelas que podem representar algum risco. A supervisão é essencial, principalmente para pets jovens e naturalmente mais curiosos.

No entanto, em casos de suspeita ou ingestão de planta tóxica, o atendimento veterinário precisa ser urgente para garantir mais chances de recuperação.

 

Meu pet ingeriu uma planta tóxica. O que devo fazer?

Não perca tempo! Na suspeita de intoxicação, a ação imediata é retirar a planta da boca do animal e limpar qualquer resíduo.

Entre em contato com um veterinário ou um centro de controle de envenenamento para animais imediatamente. Informe o tipo de planta ingerida, a quantidade e os sintomas apresentados.

 

Tratamento para casos de plantas tóxicas para cães e gatos

O tratamento pode variar significativamente dependendo da planta ingerida e da gravidade da intoxicação. Pode, por exemplo, incluir descontaminação, como indução de vômito e administração de carvão ativado, e cuidados de suporte para aliviar os sintomas.

Além disso, em alguns casos, podem ser necessários antídotos específicos ou tratamentos para problemas secundários, como insuficiência renal.

Conte com NUXCELL Plus como aliado na recuperação da saúde do seu pet!

NUXCELL Plus é um aliado no processo de recuperação de pets intoxicados por plantas tóxicas.

A formulação rica em probióticos, prebióticos e nutracêuticos, ajuda a restaurar o equilíbrio intestinal que é essencial para o sistema imune. Além disso, os antioxidantes e nutrientes garantem o suporte nutricional necessário para acelerar a recuperação.

NUXCELL Plus é uma opção estratégica para pets em recuperação de intoxicação por plantas tóxicas, especialmente quando é necessário adotar uma dieta úmida e nutritiva.

Portanto, busque a orientação do médico veterinário de sua confiança e assegure que o tratamento seja adequado ao estado de saúde e às necessidades específicas do animal.

Perguntas frequentes sobre plantas tóxicas para cães e gatos

Existem plantas seguras que posso ter em casa com pets?

– Sim, existem muitas plantas seguras para cães e gatos, como a palmeira-areca, o bambu, a violeta-africana, entre outras. Ainda assim, supervisione as interações do seu pet com qualquer planta.

Como posso evitar que meu pet mastigue plantas?

– Ofereça brinquedos apropriados e seguros para mastigação e mantenha as plantas fora do alcance.

Como posso saber se uma planta é tóxica para meu pet?

– Pesquise em fontes confiáveis, como organizações de bem-estar animal ou consulte diretamente um veterinário.

Por fim, se este guia foi útil, considere compartilhá-lo com outros tutores. Além disso, siga-nos nas redes sociais para mais dicas essenciais de cuidado com seu pet!

 

Referências bibliográficas:

ASPCA. Poisonous Plants. Disponibilidade. Acesso em: Março 2024.

Milewski, L. M., & Khan, S. A. (2006). An overview of potentially life-threatening poisonous plants in dogs and cats. Journal of Veterinary Emergency and Critical Care, 16(1), 25-33. Disponibilidade. Acesso em: Março 2024

Severino, L. (2009). Toxic plants and companion animals. Cab Reviews: Perspectives in Agriculture, Veterinary Science, Nutrition and Natural Resources, 4(008). Disponibilidade. Acesso em: Março 2024.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 9 =