Deficiência de cobre em felinos

O cobre é um oligoelemento essencial quando presente em pequenas quantidades no organismo e está relacionado a importantes funções estruturais, biológicas e funcionais.

Qual sua função?

Ele cumpre uma variedade de funções, tais como atividades enzimáticas de importância fisiológica, catalisação de reações bioquímicas diversas, cofator em enzimas envolvidas na produção de energia celular, produção de tecido conjuntivo, síntese de melanina, integridade do sistema nervoso e metabolização do ferro. É, também, essencial para o crescimento e formação da hemoglobina.

E como ocorre a sua absorção e excreção?

Ela se dá no trato gastrointestinal, especialmente no intestino delgado. Após alcançar a corrente sanguínea, a maior parte do cobre absorvido terá como destino o fígado (órgão central no seu metabolismo). Quando presente em excesso no organismo, ele é excretado pelas fezes. Já em concentrações normais, o organismo procede à sua “reciclagem” êntero-hepática.

E quando há deficiência, o que ocorre?

  • Redução da atividade metabólica;
  • Anemia;
  • Diarreia;
  • Alterações ósseas;
  • Alteração da pigmentação da pele;
  • Redução da resposta imune;
  • Distúrbios reprodutivos e nervosos.

Quais são as suas principais fontes?

  • Fígado de vaca, ovelha e peru, derivados de carne suína, de pato, de cordeiro e salmão, feijões, ervilha, lentilha, soja, cevada, gérmen de trigo e grãos (farelos).

 

Qual é a melhor forma de suplementação para os pets?

  • Dieta de boa qualidade e indicada para a espécie;
  • Nuxcell FEL (exclusivo simbiótico imunomodulador desenvolvido para felinos).

Nuxcell Fel

Texto: Alexandra Adam – Médica Veterinária – CRMV/SC 8691

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + cinco =