Transfusão de sangue em gatos, como funciona?

Transfusão de sangue em gatos, como funciona?

A transfusão sanguínea na medicina veterinária é uma realidade mais comum do que muitos tutores pensam, sendo considerada uma medida terapêutica emergencial que visa transfundir sangue de um doador para um receptor.

Independente da causa, é preciso saber que seu efeito é transitório, permitindo que os médicos veterinários diagnostiquem e tratem a doença subjacente.

Os felinos também podem ser doadores, mas como em todas as espécies, inclusive humana, há alguns critérios para que haja a seleção dos doadores, como:

  • Idade: entre 1 e 8 anos;
  • Peso: maior ou igual a 4,5kg. Lembrando que os animais obesos não tem indicação de serem doadores;
  • Clinicamente saudáveis;
  • Vacinados (raiva e viral);
  • Vermifugados;

  • Controle de ectoparasitas atualizado;
  • Negativos para doenças infecto contagiosas, como: FIV, FELV, leishmaniose, mycoplasma;
  • Sem alterações cardiovasculares, cerca de 30% dos gatos cardiopatas tem ausência de sopro, por isso faz-se necessário um ecocardiograma, já que maior parte dos felinos precisam de sedação no momento da coleta.

 

Texto: Médica Veterinária Luana Pontes –  CRMV 5472

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − onze =